Como será o mundo do trabalho depois do COVID-19?

Quando escrevo este post (02/04/2020) nos encontramos no Brasil próximo do pico da epidemia do novo coronavírus (COVID-19). De acordo com o infectologista da Fiocruz Fernando Bozza, entre os dias 25 e 30 de abril deveremos alcançar o maior número de pessoas infectadas.

Neste cenário tenho percebido dois focos de preocupação (e ambos válidos): a questão da saúde e da economia. E aqui, aprofundarei de forma mais específica no mundo do trabalho.

Pelas minhas reflexões, bem como conversas com amigos e clientes compartilho alguns possíveis cenários de como será o mundo do trabalho depois do COVID-19 na minha opinião:

  1. Negócios e colaboradores mais conectados: mesmo para as empresas que não passaram por uma transformação digital nem tinham a cultura de trabalhar home office, sinto que este momento de isolamento de contato social presencial está nos ensinando a trabalharmos e nos comunicarmos de forma remota. Provavelmente muitas organizações passarão a fomentar políticas e práticas mais tecnológicas (seja trabalho remoto ou outros formatos) depois que passarmos o período crítico de pandemia, seja para se adaptar quando começar o retorno gradual como também para eventuais ajustes na sua forma de trabalho.
  2. Foco no essencial: tanto na perspectiva organizacional quanto na nossa vida pessoal situações como a que estamos vivenciando no COVID-19 fazem as pessoas e organizações olharem para o que realmente é essencial. Não falo aqui apenas sobre a questão envolvendo custos, mas principalmente o que é importante realmente para o negócio (ou para nossas vidas) e que sem isso não podemos viver. O propósito das empresas estará ainda mais em evidência e talvez seja visualizado inclusive com impacto em indicadores financeiros.
  3. Reinvenção de modelos de negócios e de carreiras: como oportunidade ou necessidade o COVID-19 exigirá que as organizações revejam seus modelos de negócios e façam os ajustes necessários para atuar não apenas neste cenário momentâneo de reclusão social, como também depois que ele passar. Alguns modelos de negócios serão mantidos e incorporados novos; outros terão que ser totalmente remodelados. A reinvenção das carreiras centra-se na forma como as pessoas irão trabalhar, produzir, se relacionar e até mesmo entregar suas tarefas e seus projetos. Além disso, a necessidade de desenvolver novas competências e/ou fortalecer as que já possui vai se fazer ainda mais necessário. Importante aproveitar o momento para estudar e pesquisar novos caminhos possíveis e que façam sentido.
  4. Colaboração e empatia: os movimentos de auxílio e de compartilhamento (seja de recursos, conteúdos etc.) estão em evidência e puxados por uma grande onda de solidariedade. Espero que isso não seja algo passageiro e que possa coexistir com o mundo dos negócios mesmo com um olhar pragmático como é fundamental no sistema e econômico que vivemos. Só que ao invés de escolher um ou outro, escolher ambos!

Como mencionei hoje em um Webinar para um cliente, dificilmente algum líder do mundo (até onde sei, exceto a palestra no TED do Bill Gates sobre pandemia) havia considerado no seu planejamento para 2020 o impacto de algo como estamos vivendo. As considerações que compartilho aqui são possibilidades de um futuro que está e sempre estará em construção, e as decisões e ações que realizamos hoje, no presente, impactarão o amanhã.

 


 

Fabrício César Bastos
Eu ajudo líderes e colaboradores individuais a melhorarem sua performance profissional por meio de treinamentos nas áreas de liderança, gestão e estratégia.

fabricio@flowan.com.br

 

 

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

AUTOR

Fabrício César Bastos

Fabrício César Bastos

Eu ajudo líderes e colaboradores individuais a melhorarem sua performance profissional por meio de treinamentos nas áreas de liderança, gestão e estratégia
Veja também:
Carreira

3 Tendências que indicam que você está preparado para o futuro

Tenho assistido poucas séries no momento, mas uma que gosto muito é “Billions”. Nela existe...
Carreira

Carreiras Sem Fronteiras: Novas Persepectivas no Desenvolvimento Profissional

Você já ouviu falar sobre carreira sem fronteiras? Robert Defillippi, Michael Arthur e Denise Rousseau...
WeCreativez WhatsApp Support
Fale com nossa equipe de especialistas.
👋 Olá, como podemos te ajudar?
X