5 Lições sobre Negócios que Maurício de Sousa e Walt Disney podem nos ensinar

5 Lições sobre Negócios que Maurício de Sousa e Walt Disney podem nos ensinar

Compartilhe:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

Ao ler o livro “Mauricio a história que não está no gibi” e assistir ao filme “Walt antes do Mickey” foi impossível para mim não fazer uma conexão entre as histórias de Mauricio de Sousa e Walt Disney, além de identificar 5 lições que podem ser aplicadas ao mundo dos negócios com base nas experiências deles.

Recomendo tanto a leitura do livro quanto assistir o filme, pois me chamou muito a atenção que ambos criaram empresas de sucesso em um mercado que muitos acreditavam que não seria possível iniciar um negócio. Maurício de Sousa relata que ouviu de uma pessoa que “desenho não dá dinheiro nem futuro para ninguém”. Já Walt Disney foi demitido de um jornal com a justificativa que não tinha criatividade nem imaginação suficiente. O que aconteceria se eles tivessem acreditado no que ouviram e não tivessem avançado nos seus sonhos?

Compartilho a seguir as 5 principais lições de negócios que identifiquei conhecendo a trajetória de Mauricio de Sousa e Walt Disney:

  1. Clareza de Propósito: Tanto Mauricio quanto Walt tinham claro qual era o sonho deles. A paixão que tinham e acreditar que era possível foi o combustível essencial para que o negócio tivesse êxito. Entretanto se não tivessem real clareza do que realmente queriam, talvez poderiam ter se desviado dos seus sonhos.
  2. Perseverança: Os dois ouviram muitos nãos e passaram inúmeras dificuldades até conseguir levar suas ideias em frente e começar os seus negócios. Quanta resiliência para levar o propósito adiante mesmo com tantas dificuldades! A perseverança diferente da teimosia é perceber que seu projeto pode ser sustentável mesmo que pessoas e situações falem o contrário.
  3. Capacidade de Fazer Acontecer: Os dois encontraram na minha visão a “ação certa”. Fizeram o que tinham que fazer com muito foco e determinação. Não se distraíram, pensaram e consideraram o “the one thing” que eles tinham em mente e conseguiram influenciar e “vender” seu sonho para outras pessoas realizando ações práticas e não ficando apenas no mundo da imaginação (apesar de ser o “core business” deles…).
  4. Inovação: Depois que alcançaram sucesso no negócio de histórias em quadrinhos nenhum deles ficou na zona de conforto. Expandiram o portfólio, criaram parques temáticos, licenciamentos, filmes e diversos outros produtos com base nos seus personagens principais. Quantas empresas deixam de existir por não expandir e inovar seus produtos e serviços? Quantas se perdem por ampliar demais suas ofertas?
  5. Conectar Sonhos com suas Competências: Mauricio de Sousa e Walt Disney usaram suas competências, aquilo que realmente os diferenciavam para criarem suas empresas. Para isso, tinham consciência de quais eram seus pontos fortes e aquilo que precisariam melhorar, além de praticar, praticar e praticar continuamente para evoluírem no que faziam. Quantos de nós sabem quais são suas competências e pontos fortes, mas identificam que não podem aplicá-las no trabalho atualmente? Tenho visto isto com certa frequência, seja em várias empresas que passo trabalhando como consultor e também em processos de coaching de carreira. O quanto as pessoas podem se inspirar na história de Mauricio de Sousa e Walt Disney para encontrar um ambiente no seu trabalho atual, em outra organização ou empreendendo para aplicar e utilizar o máximo de seu potencial? O quanto que as organizações podem potencializar o engajamento e produtividade de seus colaboradores criando espaço para as pessoas utilizarem suas competências? Creio que o primeiro passo para isso é autoconhecimento e o segundo é coragem no sentido literal da palavra: agir com o coração.

 

Fabrício César Bastos |Eu ajudo líderes e colaboradores individuais a melhorarem sua performance profissional por meio de treinamentos nas áreas de liderança, gestão e estratégia|

[email protected]

www.flowan.com.br

 

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *